domingo, maio 03, 2015

TAP assegura ter garantido 70% dos voos ao terceiro dia de greve


Sindicato dos pilotos faz um balanço diferente e fala em cancelamentos que poderão ter atingido os 80%.

A TAP revelou ao início da noite deste domingo que o terceiro dia da greve convocada pelo sindicato dos pilotos fez com que a companhia tivesse que suspender 30% dos voos que tinha programado, num registo que diz estar em linha com o que tinha sucedido na sexta-feira e sábado. Das 272 ligações que a companhia liderada por Fernando Pinto tinha previsto realizar até às 19h, quando divulgou o último balanço do dia, foram operacionalizadas 189 e as restantes 83 acabaram por ser canceladas. Neste universo, 163 voos da TAP foram realizados e 45 ficaram em terra; na Portugália, que é também controlada pelo grupo estatal, houve 26 ligações garantidas e 38 que não se efectuaram. Nesta segunda-feira, a companhia deverá avançar com o número de passageiros que já foram afectados pela greve do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), que voltou hoje a fazer um balanço diferente dos impactos da paralisação. Para o SPAC, a TAP foi forçada a cancelar 50% dos voos planeados até às 18h e a estimativa era a de que, até ao final do dia, os cancelamentos atingissem 70% a 80%. O sindicato reafirmou as acusações de que “os voos realizados anunciados pela TAP são feitos à custa dos pilotos pertencentes às chefias” e voltou a lembrar que bastava ao Governo fechar a VEM [empresa de manutenção e engenharia] no Brasil para assegurar a sustentabilidade da TAP em Portugal”. André Serpa Soares, das relações públicas da TAP, ouvido pela SIC Notícias, negou as acusações de que a companhia, para garantir voos, estivesse a prolongar os horários dos pilotos. “Na TAP, todos os regulamentos de segurança e de tempos de descanso são cumpridos escrupulosamente”, afirmou. O SPAC reclama a devolução das diuturnidades (subsídios de antiguidade) que estão suspensas desde 2011 e reclama para os pilotos uma percentagem entre 10% e 20% no capital da empresa, quando a TAP for privatizada. O ministro da Economia falou na sexta-feira, primeiro dia de paralisação, para fechar a porta a uma negociação, mas frisando que o Governo tinha mostrado abertura na véspera para ir “ao encontro de algumas pretensões” dos pilotos, que não especificou. E deixou então um apelo: “O que desejo é que continuem a trabalhar e, se possível, que aumente o número de pilotos e voos. Mesmo nos percursos de curto curso, onde a incidência da greve é maior, faço um apelo aos pilotos para verem a atitude dos seus colegas. É importante para o país os aviões levantarem voo.” A Associação Empresarial de Portugal lamentou entretanto que estivessem a ser as regiões Norte e Centro as mais prejudicadas pela paralisação. “Ao fim de três dias de greve, já se percebeu que quem gere o grupo TAP optou por subalternizar o centro operacional que ainda tem no Porto, na tentativa de mitigar os efeitos da paralisação em Lisboa”, afirmou a associação em comunicado.

Google celebra o Dia da Mãe


Motor de busca faz doodle animado para celebrar os afetos entre mães e filhos. 

Este domingo, 3 de maio, celebra-se o Dia da Mãe e o Google não esqueceu a data, assinalando-a com um doodle. Na página inicial do motor de busca pode ver-se um boneco animado, desenhado a laranja, que aborda o carinho e o amor entre mães e filhos. Começa por mostrar um cisne com o filho debaixo da asa, depois passa para dois leopardos (mãe e filho), seguidamente para um coelho que é derrubado por três crias e termina com uma criança a surpreender a mãe com uma flor e um abraço. O Dia da Mãe celebra-se em Portugal no primeiro domingo de maio, tal como em Espanha, Roménia, Hungria, Lituânia e Moçambique. Por todo o Mundo, a data em que se assinala o Dia da Mãe é, regra geral, entre março e maio, meses de primavera e símbolos da fertilidade. A primeira celebração das mães teve lugar na Grécia Antiga, em que se comemorava o dia da deusa Reia, mãe de todos os deuses.

domingo, abril 26, 2015

Papa Francisco confirma que pretende visitar Portugal em 2017




É nessa a data que se assinala o centenário das Aparições. O papa Francisco confirmou a viagem a D. António Marto e autorizou o bispo de Leiria-Fátima a divulgar esta sua intenção.

Primeiras eleições livres aconteceram há 40 anos




A 25 de Abril de 1975 realizaram-se pela primeira vez eleições livres por sufrágio universal e 91% dos eleitores foram às urnas depois de uma campanha eleitoral muito intensa.